Loading...

MENSAGEM

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

serena, isenta, fiel.


Sede assim...qualquer coisa...
serena, isenta, fiel
sem pergunta.

Onda que se esforça,
por exercício desinteressado...
Também como este ar da noite,
sussurrante de silêncios...
cheio de nascimentos e pétalas.

Igual à pedra detida,
sustentando seu demorado destino.
E à nuvem, leve e bela...
vivendo de nunca chegar a ser.

À cigarra, queimando-se em música...
ao pássaro que procura o fim do mundo,

Sede assim qualquer coisa...
serena, isenta, fiel.

Não como o resto dos homens...


Cecília Meirelles