Loading...

MENSAGEM

quinta-feira, 1 de janeiro de 2009

NÃO TEMOS MEDO.


Não temos medo de pensar. Temos medo de não amar.


Não temos medo de (re) pensar conceitos sobre Deus. Temos medo de não (re) amar como Cristo, quem na realidade não amamos: os mendigos, os pobres, os excluídos, os marginalizados, as crianças africanas, os homens e mulheres de Darfur.


Não temos medo de incertezas. Temos medo que nosso Amor deixe de ser nossa bandeira do Reino de Deus.


Não temos medo de não saber. Temos medo das certezas que prendem Deus a um esquema.


Não temos medo de questionar dogmas. Temos medo de que os dogmas impeçam a transformação de vidas.


Não temos medo de devanear teorias loucas. Temos medo que a loucura desse mundo violento cegue nossos olhos a ponto de sempre que pararmos num farol, nesta cidade-sombria, fechemos nossos vidros para a sinceridade dos filhos da injustiça.


Nós não temos medo de chorar por nós mesmos. Nós temos medo de que não mais choremos o choro dos outros.


Não temos medo de balançar alicerces religiosos construídos por pensamentos humanos. Temos medo de perder a doçura e a simplicidade de Jesus.


não temos medo de sermos rejeitados pela instituição. Temos medo da hipocrisia religiosa.


Não temos medo de sermos chamados de hereges. Temos medo de compactuar com o sistema religioso e seus interesses, e esquecermos de amar pessoas.


Não temos a pretensão que nossos argumentos tenham todos os versículos a favor, e assim entrarmos numa guerra de versículos. Temos medo que nós não cumpramos aquilo que Cristo chamou de o resumo da lei e dos profetas: Amar a Deus e ao próximo.
MANIFESTO DOS JOVENS DA IGREJA BETESDA.