Loading...

MENSAGEM

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Ano novo,Vida nova.


Ano novo, vida nova. No fundo da garganta, um travo. Vontade de remar contra a corrente e, enquanto tantos celebram a pós-modernidade, pedir colo a Deus e resgatar boas coisas: a oração em família, o amor sem pressa, a leitura dos místicos, o diálogo amigável com os filhos, a solidão entre matas, o gesto solidário capaz de amenizar a dor de um enfermo. Reencontrar, no ano que se inicia, a própria humanidade. Despir-se do lobo voraz que, na arena competitiva do mercado, nos faz estranhos a nós mesmos. ... Mergulho em si, abrir espaço à presença do Inefável. Braços e corações abertos também ao semelhante. Recriar-se e apropriar-se da realidade circundante, livre da pasteurização que nos massifica na mediocridade bovina de quem rumina hábitos mesquinhos, como se a vida fosse uma janela da qual contemplamos, noite após noite, a realidade desfilar nos ilusórios devaneios de uma telenovela.


frei betto no artigo,Ano novo, vida nova.

liberdade.


Não é segurando nas asas


que se ajuda um pássaro a voar.


O pássaro voa simplesmente porque o deixam ser pássaro.




Mia Couto em "Antes de Nascer o Mundo" - Cia das Letras, p.52